Home > Comunicação > Notícias

Gestos debate juventude, transexualidade e saúde mental

Gestos debate juventude, transexualidade e saúde mental

A Gestos promoveu, nesta quinta-feira (4), o evento “Juventude, transexualidade, saúde mental e neurodivergência”. O encontro, exclusivo para os jovens não binários e trans da organização, contou com a presença do psiquiatra Tales Travassos e do psi clínico Juni Cavalcanti.

Tales Travassos é médico formado pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) com residência médica em Psiquiatria pelo Programa de Residências da Secretaria de Saúde do Recife e Juni Cavalcanti é psicólogo clínico e pós-graduando em Psicanálise e Relações de gênero: ética, clínica e política (IPPERG). Juni integra a Articulação Regional de Psicólogues Trans (ARPTrans-PE) e o coletivo de rua recifense Pontes da Psicanálise.

Juliana Mazza, psicóloga da Gestos, falou sobre a importância de levar esse debate para os espaços de saúde da organização. Ela faz parte do Espaço Saúde e Sexualidade da instituição, desempenhando serviços e atividades psicossociais voltadas para jovens e adolescentes da organização. “Cuidar da saúde mental e trazer profissionais da psicologia e da psiquiatria é importante. Mas também é necessário inserir um processo identitário na instituição, trazendo profissionais não binários para que os nossos espaços possam ser, além de um lugar de formação, um ambiente de troca entre essas pessoas”, afirmou.

A Gestos reforça a importância desse público se sentir acolhido para falar a partir de um lugar individual da transexualidade como identidade, trazendo esses profissionais para os espaços da instituição e priorizando a melhoria da qualidade de vida dos jovens da organização.

Se você tem de 13 a 29 anos, agende seu atendimento psicossocial no Espaço Saúde da Gestos. O atendimento é totalmente gratuito e pode ser marcado pelo telefone (81) 3421-7670. A Gestos prioriza o atendimento para pessoas em situação de vulnerabilidade social.

Temas deste texto: Juventude - Saúde mental - Transexualidade

Denuncie

Se você tem HIV/Aids e encontra dificuldades para acessar os serviços de saúde; se sofre discriminação; se faltam medicamentos na sua cidade; ou se o seu benefício for ameaçado, entre em contato com a gente. Seu anonimato está garantido.