Home > Comunicação > Notícias

Cuidados para prevenir o coronavírus e recomendações do UNAIDS para pessoas vivendo com HIV/Aids

Cuidados para prevenir o coronavírus e recomendações do UNAIDS para pessoas vivendo com HIV/Aids

Apesar de ainda não haver evidências científicas de que pessoas vivendo com HIV/Aids estejam mais vulneráveis ao novo coronavírus (COVID-19), o Programa das Nações Unidas para o HIV e a Aids (Unaids) fez algumas recomendações para que os serviços relacionados à testagem e ao tratamento do HIV/Aids não sejam descontinuados. Entre as diretrizes sugeridas pela diretora executiva da entidade, Winnie Byanyima, está a dispensação de medicamentos para as pessoas vivendo com HIV/Aids por um período mais longo, de até três meses ou mais. No Brasil, ainda não foi anunciada nenhuma mudança neste sentido e as informações sobre a pandemia têm sido divulgadas diariamente pelas autoridades de saúde.

Na população em geral, os dados apontam que idosos, crianças, pessoas com doenças respiratórias, cardíacas, problemas renais e hipertensão estão mais vulneráveis a desenvolverem a forma mais grave da doença, ao serem infectadas pelo novo coronavírus.

Por isso, mesmo que não faça parte de um desses grupos, as recomendações dos profissionais de saúde indicam que a melhor forma de prevenir a rápida evolução da pandemia é realizar o isolamento voluntário, evitando lugares com aglomeração de pessoas, trabalhando de casa (nos casos em que for possível) e lavando bem as mãos, entre outras medidas.

A Gestos manteve parte de suas atividades e alterou o funcionamento de alguns serviços, para continuar atendendo todas as pessoas que precisam, mas sem expor as pessoas vivendo com HIV/Aids, nem a equipe, a riscos desnecessários. A intenção é também contribuir com as medidas para diminuir a exposição das pessoas e evitar a propagação do vírus.

“Estamos deixando na instituição profissionais responsáveis por entrar em contato com as pessoas atendidas pela Gestos para esclarecer todas as dúvidas sobre o novo coronavírus. Pessoas com deficiência do sistema imunológico devem se proteger e ficar atentas às informações oficiais, para não acreditarem em notícias falsas, nem entrarem em pânico. A gente sabe que tem muito a contribuir com essa resposta ao coronavírus e é importante começar a atuar desde já”, explica Alessandra Nilo, coordenadora-geral da Gestos.

Confira como está o funcionamento especial da Gestos neste momento. Também fizemos um card e um panfleto sobre os principais sintomas do novocoronavírus e com algumas informações importantes de como se prevenir. É possível compartilhar pelo celular e também imprimir.

Temas deste texto: aids - coronavírus - hiv - novo coronavírus - UNAIDS

Denuncie

Se você tem HIV/Aids e encontra dificuldades para acessar os serviços de saúde; se sofre discriminação; se faltam medicamentos na sua cidade; ou se o seu benefício for ameaçado, entre em contato com a gente. Seu anonimato está garantido.