Home > Comunicação > Posicionamento da Gestos

NOTA DE REPÚDIO da Gestos às declarações de Jair Bolsonaro sobre o HIV e a AIDS

NOTA DE REPÚDIO da Gestos às declarações de Jair Bolsonaro sobre o HIV e a AIDS

A Gestos vem a público divulgar sua nota de repúdio para repelir veementemente as declarações feitas pelo presidente Bolsonaro. Ele comparou o HIV à Covid-19 e disparou: “Por que não se combateu também? Porque o HIV era mais voltado para uma classe específica, que tinham comportamentos sexuais diferenciados”.

Não é verdade dizer que o HIV não foi combatido. Organizações do mundo inteiro acumulam mais de 40 anos de luta contra esse vírus que, além de ter ceifado a vida de milhões de pessoas ao longo das últimas décadas, ainda hoje continua a destruir a de outras tantas devido ao preconceito e à discriminação.

Os danos causados por essa evidente violação de direitos foram comprovados através do Índice de Estigma em relação às pessoas vivendo com HIV/AIDS, levantamento realizado pela Unaids e Gestos em 2019, que indicou que 64% das pessoas já sofreram algum tipo de estigma e discriminação relacionada à sua sorologia. O percentual de pessoas que já foram assediadas verbalmente chega a 34% e até 37% disseram ter adiado ou interrompido o tratamento por receio de que pessoas próximas descobrissem a doença.

As falas proferidas pelo presidente, portanto, em nada contribuem para a construção de um país livre de violências. Elas adicionam capítulos indesejáveis à história da resposta à AIDS construída pelo Brasil, reconhecido internacionalmente por ter um dos melhores programas do mundo, fruto de uma política política pública pautada nos direitos humanos.

Além disso, quando encerramos o dia com mais de 3 mil mortes, Bolsonaro segue insistindo sobre a eficácia de um falso tratamento, mesmo sabendo do risco à vida das pessoas. Finalmente, chamamos a atenção para a fala xenófoba sobre a África, ao dizer que lá “não existe nada”, em referência a uma das regiões que mais tem lutado para enfrentar seus desafios de saúde.

A afirmação de Bolsonaro apenas reforça o que o mundo já sabe: além de desinformado e preconceituoso, ele mente em público. Por causa dele, o Brasil está perdendo a credibilidade no mundo, e, também por causa dele, a crise sanitária segue sem controle. O que temos hoje é um presidente sem responsabilidade com os deveres do seu cargo, que precisa de um impeachment imediatamente.

Gestos – Soropositividade, Comunicação e Gênero.

08 de abril de 2021
Recife, Pernambuco, Brasil.

Denuncie

Se você tem HIV/Aids e encontra dificuldades para acessar os serviços de saúde; se sofre discriminação; se faltam medicamentos na sua cidade; ou se o seu benefício for ameaçado, entre em contato com a gente. Seu anonimato está garantido.